sábado, 20 de dezembro de 2014

Tem rock, hoje, no Teatro de Arena

Neste sábado (20), a banda alagoana Dof Láfá lança seu primeiro disco, intitulado Tudo Respira. Atuando no cenário musical desde 2010, Dof Láfá apresenta ao público um repertório autoral, original e com um estilo dinâmico, criado pelos próprios músicos que compõem a banda. Formada por Toño (guitarra e voz), Luiz (guitarra e voz), Hugo (baixo) e Yann (bateria), Dof Láfá é hoje uma das principais bandas atuantes no rock alternativo local. Lançamento Tudo Respira- Dof Láfá. Teatro de Arena Sérgio Cardoso (Centro). Hoje (20), às 20h. Ingressos: R$ 10,00. Informações: (82) 9327-3349 / 9126-6002.

Natal terá concerto com encontro de corais e grupo da Venezuela

No próximo domingo (21), a Praça de Multieventos, na Pajuçara, vira palco para a grande celebração natalina promovida pela Prefeitura de Maceió. A festa começa às 18 horas e promete emocionar maceioenses e turistas. Na programação tem concerto com a Camareta Ero Dictus e solistas de renome internacional, cantata com 300 vozes, além da participação do grupo vocal venezuelano Siete Palos, convidado especialmente para o evento.
O Concerto Natalino é o ápice da programação de Natal produzida pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), com apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte) do Ministério da Cultura (MinC). A ação integra as atividades do Encontro Internacional de Coros de Alagoas 2014 (Encoral 2014), que desde o início do mês leva apresentações de canto coral para diversos bairros de Maceió. Ao todo, 32 corais estão envolvidos na produção, que conta ainda com o importante apoio da Federação Alagoana de Coros (FALC).
No domingo, o grande espetáculo será aberto pelo Grupo Vocal Siete Palos e seu talento para recriar sons de instrumentos de cordas, sopro e percussão a partir dos timbres das suas próprias vozes. Na sequência, a Camerata Ero Dictus entra em cena com a participação de músicos convidados, sob a regência do maestro Luiz Martins. Ao lado desse time, os solistas Felipe Oliveira, Elvira Regina e Elvira Rabelo, entoarão clássicos de óperas famosas de G. Friedrich Händel, Felix Mendelssohn Bartholdy e W. Amadeus Mozart.
Para a cantata natalina, 300 vozes dos coros Reluz, Rugas de Ouro, Corufal, Coro do Cesmac, ABCMI, Ero Dictus, Alpha, Saúde em Canto, Coro do Poder Judiciário, Shekinah, Canto Livre, Prisma, Coro do TRT, Cantos e Contas, Vozes de Ipioca, Sinteal em Canto, Camerata Max, Ângelus, Louvor Jovem, Madrigal Alagoano, Encanta – Segesp, Secretaria Estadual de Saúde, Natureza em Canto, Tom Jovem, Uncisal, Madalena Sofia, Embracanto, Águas que Cantam, Madrigal Alagoano, Tiradentes e Reluz se reunirão para encantar o público com clássicos natalinos consagrados, também sob a regência do maestro Luiz Martins.
Sobre o Encoral
O Encoral, que tradicionalmente reúne coros de Maceió e de outros países em um grande encontro, esse ano inovou na programação levando apresentações de corais para diversos bairros e recantos da cidade. O evento conta com recursos do Ministério da Cultura (MinC), por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), a partir de emendas parlamentares.
As emendas de autoria dos então deputados Rui Palmeira e Célia Rocha foram transferidas para seus respectivos suplentes, Alexandre Toledo e Francisco Tenório, quando os autores da proposta se afastaram para disputar as eleições de 2012. Alexandre Toledo e Francisco Tenório mantiveram as emendas que, além do Encoral, viabilizaram outras duas ações de incentivo a cultura alagoana – o intercâmbio cultural para a cidade de Lucca, na Itália; e o II Simpósio Itinerante de Educação Musical Especial.
Decoração natalina
Para espalhar o clima de Natal pela cidade, Maceió também se vestiu para a data festiva e, desde o início do mês de dezembro, está com suas principais praças e avenidas prontas para celebrar. Tem árvores de Natal e adereços com laços, flores e peças decorativas, além da iluminação especial que pode ser vista em um total de 8,5 Km de extensão nos bairros de Jaraguá, Pajuçara, Cruz das Almas, Centro, Farol, Benedito Bentes e Ponta Verde.
Clarissa Veiga/ Ascom FMAC

MinC divulga vencedores do Comunica Diversidade 2014: Edição Juventude

O Ministério da Cultura (MinC) e a Fundação Universitária José Bonifácio (FUJB), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), divulgaram no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19/12) a relação preliminar das propostas premiadas no edital Comunica Diversidade 2014: Edição Juventude. Foram contemplados, com o montante bruto de R$ 14 mil, 60 jovens entre 15 e 29 anos, que desenvolvem ações de comunicação para a cultura em suas comunidades. 
A lista preliminar com os 60 premiados foi escolhida pela Comissão Julgadora do edital, que se reuniu durante dois dias no Rio de Janeiro, entre 297 propostas habilitadas. Para o secretário de Políticas Culturais do MinC, Américo Córdula, um dos pontos altos do prêmio foi ter contemplado a diversidade cultural brasileira. "Premiamos jovens em 23 Estados do país. E uma grande alegria foi ver que, proporcionalmente, a Região Norte foi a que teve mais jovens vencedores", destacou. 
Córdula ressaltou que o fato de o edital aceitar inscrições por diversos meios de comunicação, inclusive com gravação em vídeo ou por celular, ampliou muito o acesso à inscrição. "Essa medida permitiu que tivéssemos a participação de públicos com menos acesso ao computador, como é o caso de ciganos e pescadores, entre outros", informou. 
Dalva Santos, coordenadora de Ações Empreendedoras da Secretaria de Economia Criativa (SEC) do MinC e integrante da Comissão Julgadora, também elogiou a facilidade para inscrição no edital. "Avaliei um número elevado de inscrições feitas por meio oral. Essa é uma maneira realista de democratização e uma forma de avaliação que nos deixa mais próximos do proponente e da ação", considera.
Para Joana Santos, consultora da Secretaria Nacional de Juventude e também integrante da Comissão Julgadora, o que mais chamou a atenção foi a diversidade de temáticas. "Os projetos passam por questões que vão da sexualidade à realidade social das periferias, tanto urbanas quanto rurais", informou. 

Sobre o edital

O Comunica Diversidade 2014: Edição Juventude tem o objetivo de reconhecer e incentivar ações de comunicação para a cultura protagonizadas por jovens e que dão visibilidade a expressões da cultura brasileira. Também busca fomentar iniciativas que, por meio de processos de comunicação popular, ampliem o exercício dos direitos à liberdade de expressão cultural e à comunicação. Serão premiados 10 jovens entre 15 e 17 anos; 25, entre 18 e 24 anos; e 25, entre 25 e 29 anos.
São consideradas ações de comunicação para a cultura atividades que articulem cultura e comunicação e outras áreas do conhecimento (ou uma combinação dessas iniciativas), realizadas sem financiamento direto e subordinação editorial a empresas de comunicação, e que agreguem e priorizem ações colaborativas e participativas, interatividade e atuação em rede na produção e difusão de conteúdos, preferencialmente em formato livre, por meio de diferentes suportes de mídia (áudio, imagem, texto, vídeo e multimídia).

A interposição de recursos pode ser feita no prazo de cinco dias corridos a partir desta sexta-feira (19/12), pelo correio eletrônicocomunicadiversidade@gmail.com ou por via postal.

Visita divertida: aula de história com brinquedos

Na avenida Afonso Pena, na capital mineira, uma casa difere dos demais prédios e centros comerciais. Ela abriga, desde 2006, o Museu dos Brinquedos, com cerca de 5 mil peças, que datam desde 1890. Gramofone (espécie de vitrola antiga), cavalo de carrossel e bonecas antigas são alguns dos itens expostos permanentemente na casa. Além de oferecer oficinas e resgate de brincadeiras antigas, o museu tornou-se itinerante e ganhou outras cidades brasileiras. 
"O museu surgiu com minha avó. Ela era colecionadora de brinquedos desde criança. Na década de 1970, 1980 e1990, quando ainda era viva, fazia exposições itinerantes, sobretudo em Belo Horizonte, em clubes,galerias de arte e shopping centers", explica a neta Tatiana de Azevedo Camargo, hoje coordenadora de projeto do Museu dos Brinquedos. "Quando faleceu, em 2000, não conseguiu realizar o sonho de ter um local fixo. Em 2002, montamos um instituto em homenagem a ela e, em 2006, montamos o museu como funciona hoje. Um quinto dos brinquedos dela estão lá em exposição", relata. 
Desde que abriu as portas, cerca de 10 mil visitantes já passaram pelo museu. Desde, então, o apoio do Ministério da Cultura (MinC) tem sido importante. "Desde a implantação do museu, conseguimos a aprovação de projetos no MinC, e isso facilitou muito. É uma ajuda importante porque o que cobrimos de bilheteria nunca cobre o custo do museu. Os projetos aprovados no MinC são fundamentais para a sobrevivência do museu", diz Tatiana. 
A garotada se encanta e se surpreende com as brincadeiras antigas. Já os pais lembram e mostram como brincavam quando eram crianças. Além da troca de experiências entre pais e filhos, a visita se torna uma aula de história porque o brinquedo reflete o momento em que foi fabricado e os costumes vividos na época. 
"Da década de 1950 e 1960, há muitos carros e naves espaciais. Foi a época do desenvolvimento dos meios de transporte e a década em que o homem pisou a lua pela primeira vez", comenta Tatiana. "Os brinquedos mais antigos também chamam a atenção das crianças. Era uma miniatura do que existia de verdade, era feito de material real, delicado, difícil de brincar e fácil de quebrar. O brinquedo era quase uma obra de arte ", avalia a coordenadora.

Reciclagem

Além de conhecer as histórias e curiosidades dos brinquedos, os visitantes podem participar de brincadeiras mais tradicionais no pátio, como perna-de-pau, perna de lata, corda, bambolê, amarelinha, telefone de lata, futebol de prego, pião e diabolô, por exemplo. 
O local também oferece oficinas, onde é possível construir o próprio brinquedo com material reciclado. "O objetivo é possibilitar à criança o exercício do ciclo desejar-imaginar-realizar, fundamental, segundo Tatiana, para que qualquer indivíduo cresça de forma "segura, criativa e autônoma". Essas atividades promovidas no Museu  também foram levadas de forma itinerante a outras cidades do país.  
Museu dos Brinquedos
Localização: Avenida Afonso Pena, 2564, Funcionários – Belo Horizonte/MG
Horário de funcionamento: de 9 às 16h (seg. a sex.); de 10 às 17h (sáb. e feriados)
Entrada: R$ 10,00 (meia) R$ 20,00 (inteira)* para permanência no local (toda a programação do Museu inclusa)
Mais informações: (31) 3261 3992 

Verão de Maceió ganha mais um atrativo turístico

Para secretária adjunta, Cláudia Paiva a parceria da prefeitura com Parque shopping agrega valor ao turismo
“Nunca tinha entrado num shopping e minha primeira vez foi para vender meus produtos”. Este é o depoimento da bordadeira dona Odila Maria da Conceição Alves, no documentário “Você me faz verão”, do Parque Shopping Maceió. O projeto já está na sua segunda edição, com o apoio da Prefeitura de Maceió, por meio das Secretarias de Turismo (Semptur) e do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac) e do Sebrae. A ação visa oferecer mais uma opção de lazer e entretimento para os turistas que escolheram o destino Maceió para curtir a estação mais quente do ano.
Espaço do artesanato alagoano no ParqueAté fevereiro, o shopping preparou uma série de ações voltadas para turistas e nativos que incluem o espaço de artesanato Eu Amo Maceió, ônibus Double Deck com traslado gratuito para turistas já a partir de dezembro e parceria com duas das principais festas de Réveillon do Estado.
A secretária Adjunta da Semptur, Cláudia Paiva, disse que a iniciativa do Parque Shopping agrega mais valor ao turismo e gera novas oportunidades para os artesãos promoverem e comercializarem os produtos alagoanos.
“Fiquei emocionada com o depoimento de dona Odila, que nunca tinha entrado no shopping. O turismo integrado com a comunidade é o viés da sustentabilidade. Todos estão de parabéns – shopping, prefeitura, Sebrae e a hotelaria para tornar o nosso destino Maceió mais cultural e bonito para nossos visitantes”, enfatizou Cláudia Paiva.
Além das ações promocionais, a campanha de verão do Parque Shopping investiu na identidade visual das belezas naturais da capital, com elementos da cultura local, como o grafismo da renda.
“A campanha traz uma modelo em vestido rosa fúcsia na linda orla de Ponta Verde, reconhecida como uma das praias mais bonitas do mundo”, explica a gerente de marketing do Parque Shopping, Mayara Diniz. “Este ano, optamos por uma campanha mais clara, mais solar, mais Maceió, com destaque para o azul piscina como cor predominante e os coqueiros”, diz.